Para começarmos a falar sobre qual o valor de uma ideia, precisamos definir “o que é uma ideia de negócio”. Ela é o ponto de partida para todo mundo que quer empreender, construir um novo produto ou serviço. A ideia de negócio é uma representação mental sobre determinado assunto, ou seja, é o princípio de algo que pode existir. Sim, ela pode existir, mas apenas se for executada.

As ideias de negócio podem surgir de diversas fontes e em qualquer situação, pode ser das suas experiências de vida, observação, de um problema que você tenha, de algo que você acha interessante, da sua formação profissional, da sua visão sobre tendências econômicas ou de um mercado que você conhece. O fato é que a ideia de negócio é uma visão muito particular do seu idealizador.

 

Ideias de negócio são commodities.

Todo mundo pode ter e já não é algo raro.

Quem nunca teve uma ideia genial que iria impactar a forma como as pessoas vivem? Eu, pelo menos, conheço várias pessoas que já tiveram ideias assim. E na grande maioria das vezes essas ideias geniais não passam de meros devaneios ou nunca deixaram de ser apenas ideias, sem valor prático algum. Não é baseado em suposição que vamos definir qual o valor de uma ideia.

Você sabe o que é uma startup? Leia aqui.

O grande problema quando temos ideias de negócio é que na maioria das vezes nós estamos pensando em criar uma solução para resolver um problema que supomos que existe, ou pior, nossa ideia de negócio nos leva para uma solução onde desconhecemos o problema e depois tentamos encontrar problemas que possam ser resolvidos por ela. Ficamos tão encantados pela nossa ideia de negócio que esquecemos de entender o propósito e quanto mais sofisticada a ideia for mais apaixonados ficamos por ela. E essa é a armadilha que faz com que a maioria dos negócios falhem, cuidado, não se apaixone por sua ideia de negócio.

 

Então qual o valor de uma ideia de negócio?

Ao longo da minha trajetória como empreendedor eu aprendi que desapego é algo que nós precisamos praticar todos os dias, pois só assim conseguimos evoluir nosso negócio e chegar ao próximo nível. Desapegue da sua ideia genial e tenha ela apenas como um ponto de partida para direcionar seu aprendizado inicial. Use-a como um impulsionador para você dar o primeiro passo, mas saiba que no primeiro contato que ela tiver como o mundo real, já era, ela vai se transformar e vai continuar se transformando sempre que você coloca-la a prova. E essa é a mágica que faz com que ideias de negócio se tornem oportunidades de negócio e depois negócios bem sucedidos, o aprendizado.

A jornada para construir um negócio, produto ou serviço de sucesso é composta por ciclos de aprendizado onde o empreendedor, seu time e a ideia de negócio evoluem conforme entram em contato com o mundo real. O primeiro teste de fogo para a sua ideia de negócio é o mercado que você imagina que a ideia possa se inserir, analisando o mercado você irá obter mais conhecimento sobre o potencial de negócio da sua ideia e, melhor ainda, encontrar uma ideia de negócio mais promissora, pois agora você entende ou conhece esse mercado. Depois de estudar o mercado você será capaz de descobrir oportunidades de negócio com base nos problemas enfrentados pelos clientes e a partir disso construir seu negócio, produto ou serviço de forma mais consistente e rumo ao sucesso.

 

Um resumo:

  1. Tenha uma ideia de negócio e defina um mercado;
  2. Desapegue da sua ideia de negócio e estude o mercado;
  3. Identifique oportunidades dentro desse mercado;
  4. Co-crie soluções com os potenciais clientes;
  5. Conquiste seus primeiros clientes;
  6. Evolua sua solução;
  7. Repita o ciclo.

E por último, mas não menos importante, certifique-se de que o seu propósito pessoal está alinhado com o negócio que você está querendo desenvolver, ou seja, a sua ideia de negócio te ajuda a atingir seu propósito pessoal?

Agora, coloque sua ideia de negócio a prova!

ATENÇÃO: Estamos em busca de 20 pessoas que tenham uma ideia que querem colocar nas ruas. Clique no botão e saiba mais.