Se você é empreendedor, pretende empreender ou simplesmente é curioso no assunto, já ouviu centenas e centenas de notícias falando algo como “Fulano faturou X milhões no último ano” ou ainda “Ciclano aumentou em 220% o faturamento no 2º semestre” ou os mais clássicos e motivadores “Criança de 12 anos fatura milhões com ideia que teve na escola”.

Bem… e se eu (Aleksander Avalca, sócio da 4blue e especialista em gestão financeira para pequenas empresas, com mais de 13 anos de experiência), lhe disser que Faturamento é o indicador financeiro menos importante de um negócio? Não estou dizendo que não é importante, mas é o menos importante. Vou dar um exemplo rápido para entender.

Imagine a empresa A que fatura 2,5 milhões por mês, mas tem 1 milhão de prejuízo mensal (tirando uma média dos últimos 16 meses). E a empresa B que fatura R$50mil/mês, mas teve lucro de 3,5 mil mensais (também no mesmo período).

Qual empresa está mais sólida financeiramente falando?

Apesar de serem números bem distantes, este é um exemplo real de clientes que atendemos. Agora você pode me falar o seguinte: “Mas Aleks, isso eu sei, é claro que é importante saber o lucro”. O grande ponto é que pouquíssimos empreendedores (ao longo destes 13 anos) sabiam ou sabem exatamente o seu lucro. E pior.. não sabem como fazer para aumentar estes lucros. Então eu separei neste artigo 3 números financeiros que você precisa ter nas palmas de suas mãos para fazer sua empresa crescer de verdade (aumentar o lucro).

1º: Precificação Correta.

Precificação é o método para formar o preço. É sem dúvida o tendão de Aquiles de muitos empreendedores. Neste link você consegue baixar um e-book de precificação que explica em passo a passo e de forma bem simples como calcular o preço de Produtos e Serviços. (Link: http://www.4blue.com.br/materiais-gratuitos/ )

O grande ponto é que o preço do seu produto precisa pagar suas despesas variáveis, suas despesas fixas, seus investimentos e ainda te sobrar lucro. Se seu preço está errado você não conseguirá pagar todas as despesas e nem investir. Ou mesmo que consiga terá um lucro muito baixo.

“Ahhh mas eu preciso cobrar o mesmo que a concorrência, não posso cobrar mais que isso”.

A gente poderia escrever um post apenas sobre esta pergunta. O grande ponto é que se financeiramente você não pode cobrar preço X, significa que se você continuar cobrando X, não importa o quanto você venda, não conseguirá cobrir todos os custos e ter o lucro desejado. Então a precificação precisa estar nas palmas de suas mãos.

2º: Margem de Contribuição.

Imagine que você fechou um baita negócio e acaba de faturar R$30mil em uma tacada só. Você vai se sentir “rico” e vai falar “meu pai… entrou tudo isso de dinheiro e blá blá blá”. Mas e se eu lhe falar, que destes 30mil vão sobrar apenas 10mil para ajudar a pagar suas despesas fixas. Não estou nem falando de lucro, estou falando que vai sobrar para pagar despesas.

Este é o conceito da Margem de Contribuição, é exatamente a diferença entre Receita e Custos Variáveis. Em outras palavras, você precisa entender que parte do que entra já está “perdido” para alguns custos, como por exemplo, imposto sobre nota fiscal, comissão, custo com mercadoria, terceirização de projetos pontuais e etc, pode ler mais sobre esta divisão neste post “O Guia Definitivo do Fluxo de Caixa”.

Portanto, a Margem de Contribuição é extremamente importante ter em mãos, pra saber se realmente o produto ou serviço que você está vendendo está lhe sobrando dinheiro suficiente para pagar sua estrutura. Faz sentido para você isso?

3º: Lucro (Lucro mesmo, não faturamento).

Não podia deixar de ter o nosso lucro. É claro. Mas aqui estou falando do lucro mesmo, o que realmente aconteceu ao final de cada mês. Pouquíssimas empresas, como comentei acima, sabem seu lucro. Com a ferramenta de Fluxo de Caixa fica fácil esta visualização, veja no link do Fluxo de Caixa um exemplo.

O Lucro nada mais é do que a diferença entre Receita menos Custos Variáveis, Despesas Fixas e Investimentos. Ou seja, se sua empresa está financeiramente sendo rentável.

4º: Extra OpenDoors.

Este vídeo de 1min explica bem o conceito de Open Doors e é uma das informações mais importantes de um negócio.

É isso, empreendedores. Espero que com este artigo a gente tenha alertado que finanças precisa ser levada a sério e com um pouco de conhecimento você pode fazer a diferença em seu negócio.
Uma empresa não vive sem Estratégia, Pessoas, Vendas e Finanças.